terça-feira, 27 de julho de 2010

Poesia minha...


Sou feliz agora.
Tenho as feridas dos pés cicatrizadas.
Sinto os pingos de chuva.
E deixo ela me inundar.
Pois estou sem medo das tempestades.
Abrir o coração já não me é penoso.
Flutuo sobre as dores.
Minha felicidade agora é blindada.
A dor não a ultrapassa mais.
Meu coração tem portas de vai e vem.
E são coloridas.
Quem quer, fica.
Quem tem dúvida, volta.
Com a mesma facilidade.
E quem eu quero,permanece.
Seguro.
Confortável.
No colo.
E quem não quero.
Só vai lamentar.
Por não ver que agora
Estou inteira.
A felicidade finalmente me invadiu...

domingo, 25 de julho de 2010

Somando...


Sempre fugi das convenções. Tinha como lema que legal é remar contra a maré.Entendia que dessa maneira iria viver minha vida diferente da vida que é pré estabelecida pelas pessoas.Pulei várias convenções para me tornar diferente.E ainda bem ,fui feliz.Tive algumas batidas de cabeça,mas quem não teve?Afinal, estava vivendo a vida da maneira que sonhei pra mim. Ah, mas o amor, ele te pega. Você foge, você se esquiva ,você finge que não vê, mas não adianta. Ele quer viver da maneira que nasceu pra ser vivido. O amor quer fincar raízes, quer ter sobrenome. Quer dormir juntinho todo dia. Acreditei que conseguiria ter minha casa só pra mim. Meu banheiro soberano, com os inúmeros cremes, maquiagens e perfumes em cima de uma bancada, sem a preocupação de abrir espaço para um único creme de barbear. Os armários entupidos de roupas e sapatos que serão usados algum dia, tiveram que ganhar espaço para abrigar algumas belas e bem cortadas camisas masculinas. O medo é imenso.O desespero vem de vez em quando. Como ensinar a uma pessoa que viveu só, durante a vida, que ela agora precisa abrir espaço? E não se trata de abrir espaço apenas nos armários.Trata-se de abrir espaço em sua alma. Abrir espaço em sua solidão. E então, quando olho para o meu Amor, com seus olhos verdadeiros, com sua intenção genuína de felicidade, me lembro que já se passaram 10 anos. E dez anos já são mais que suficientes para se ter certeza.Tempo suficiente para saber que posso continuar a apostar nessa vida conjunta.Então, me rendi. E então a ficha finalmente caiu.Agora faço parte do time das mulheres oficialmente casadas...

terça-feira, 13 de julho de 2010

Presente de sábado...


A Dany foi me ver.E que coisa boa conhecê-la.Mais uma vez pude desfrutar da delicia que é perceber a intimidade com uma pessoa mesmo estando distante.Coisas que só um blog pode proporcionar.Mais uma vez a identificação foi instantânea.Incrível como sabemos tudoooo da vida de uma pessoa sem conhecê-la pessoalmente.E com a Dany foi assim.Tagarelamos,tagarelamos,tagarelamos.Falamos de viagens,comprinhas,resistir as "liquis" do shopping,makes e nossa paixão por Nova York.A Dany esta apenas emprestada em Sampa.Ela é carioquíssimaaaaaaa.Pequenina mas com um vozeirão que a faz parecer ter 1,80m.Linda,chique,fofaaa!Uma vez falei pra ela que ela era minha inspiração.Que apenas por causa dela eu não usava a mesma roupa todos os dias( jeans e camisa polo Lacoste).E ela me deixou orgulhosa ao falar que não podia deixar de conhecer a "poeta" Dri.Gentemmm que orgulho... A Dany foi me ver!E fez meu sabadão feliz...Coisa boa receber surpresas assim em pleno dia de trabalho.
Ps: só ficamos devendo uma fotinha...Nós duas sem máquina nesse dia.Eta blogueiras de meia tijela...rs.Resolvi então,por uma foto de Nova York,uma de nossas paixões em comum...

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Transtornada,eu ? rs ...


Tem dias que a gente acorda e sabe que vai brilhar. Sabe que terá um bom dia simplesmente. Nesses dias a gente se olha no espelho e esta linda. Escolhe uma roupa basiquinha, mas mesmo assim se sente deslumbrante. Nesses dias nossas ações são compreendidas, nossa força interior esta a mil e principalmente nossa vontade de realização esta a todo vapor. Depois de alguns dias de TPM onde me transformo no ser mais carente e raivoso do planeta (desculpa Amorzão, brigadinha por aturar)finalmente acordo assim,leve,decidida,carinhosa e com total confiança em mim.Esses dias são gloriosos e me trazem uma fome de vida maravilhosa.Tenho vontade de abraçar o mundo.Nesses dias sinto que nada vai me deter.Acho que toda mulher é assim.Essa inconstância não é coisa masculina.É algo totalmente singular nosso.Então temos que aproveitar esses momentos para realmente tentar fazer as coisas que tanto desejamos.Pois somos regidas por nossos hormônios.Hoje sou invencível.A mais linda.A mais bela.A mais inteligente.É nesse espelho que desejo ver minha imagem.Detesto quando estou daquele outro jeito ( transtornada,rs).O que consola é saber que passa.Que voltamos ao normal ( ?rs).O que consola são amigas que entendem.O que consola é o Amor que atura.E assim,vamos vivendo.Um mês de cada vez...

terça-feira, 6 de julho de 2010

Por quê ?


Por quê?Por quê ? Por quê ?Essa palavrinha define tanta coisa.Ela devia ser mais pronunciada por nós.Hoje estamos num ritmo tão louco que não indagamos mais nada.Não questionamos mais nossas escolhas,não questionamos mais a quantidade de trabalho que temos,nem a atenção que desejamos das pessoas.Também não sabemos por que fazemos coisas que não nos deixam felizes.Minha Maria Eduarda fez 3 aninhos.No dia de sua festa estava bem sonolenta e não estava curtindo muito pois havia sido acordada por nós para que recebesse seus convidados.Houve um momento em que a festa estava "bombando" e ela sentou na soleira da porta e ficou na dela.Então eu disse: minha linda,vamos levantar daí e curtir sua festa com a Dinda.Eu espera tudo,esperava um não,esperava uma carinha fechada,qualquer coisas,mas ela apenas abriu os braços e me perguntou:por quê?Olha,esse serzinho de 3 anos já indagando os por quês da vida.Fiquei maravilhada com aquela atitude e feliz pois sei que ela já começou a indagar os por quês das coisas que deseja.E tentei me lembrar do momento em que parei de perguntar por quê.Descobri que não podemos permitir que o mundo nos engula dessa maneira.Precisamos ter coragem para enfrentar situações que nos desagradam.Empregos que não nos dão valor.Amores que não andam na mesma sintonia.Amizades que não torcem por nós.E principalmente precisamos ter coragem de responder aos nossos por quês.Sem medo.E descobrir a partir daí um mundo cheio de possibilidades.A Maria Eduarda com 3 aninhos já começou.Que tal seguir o exemplo dela?