terça-feira, 26 de outubro de 2010

Rendição...


Sempre tive receio com a palavra casamento.Nunca consegui me ver no meio daquela loucura toda.Sabe,casamento pra mim tinha uma conotação de entrega total,viver para o outro,cuidar de outra pessoa.E, narcisista como sou,isso soava meio que impossível pra mim.Uma verdadeira tortura.Uma tarefa que eu nunca concluiria com êxito.Nunca me imaginei no papel de alguém que precisa dividir tudo.Nunca me vi no papel de ter que pedir permissões para tomar minhas decisões,para levar minha vida e também nunca me via no papel de cuidar de alguém...Só que o destino me pregou uma peça.Em todos os sentidos.Estou tendo a sorte de não me sentir tolhida.De não me importar de pedir permissão.De dividir com igualdade.E percebendo que não tenho a pesada responsabilidade de fazer a pessoa ao meu lado feliz.Quando a gente casa,precisa entender que continua a mesma pessoa.Precisa continuar se enxergando.Tem que tirar da cabeça que agora verá uma imagem diferente no espelho.E precisa parar de achar que a pessoa ao nosso lado tem que se transformar em nossa alma gêmea.Essa piração de alma gêmea é suicídio certo do amor.Ninguém vai te completar.Só você tem a responsabilidade de se completar.De saber o que o faz feliz.Não é justo jogar esse peso nas costas de outra pessoa.Vai ser uma batalha sempre sem vencedores. Ter alguém ao lado só vale se for para tornar a sua vida mais divertida.Fora isso,qualquer coisa que deseje consertar em si mesmo, cole os cacos sozinho...Entenda que o amor esta aqui pra deixar a gente leve.Não para consertar buracos da vida,esses talvez devam existir pra sempre,que é pra gente nunca esquecer do que passou...São suas cicatrizes,histórias da vida que você escolheu...

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Poesia minha...


Sou feliz de propósito.
Esperando o dia em que o tempo
Não vai mais se arrastar.
Pois sou feliz de propósito.
E você não altera nada no meu dia.
Meu sorriso esta aqui.
Não é mais pra você.
Você se foi ,lembra?
Os braços estendidos?
Também não há mais.
Então vivo feliz de propósito
Chego,fico,permaneço.
Um barco na direção que o vento levar.
Sou feliz de propósito.
Pintei os lábios.
Ando até penteando o cabelo...
Sim,sou feliz de propósito.
E não sinto mais sua falta.
Não vou sentir.
Não posso sentir.
Não mais...

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

De cara limpa...


Queria resistir a mais um par de sapatos.Resistir aos encantos dos tons dos batons.As cintilancias e cores dos esmaltes.Queria não desejar a décima camisa branca.E ignorar os óculos de diversos formatos.Gostaria de ser desprendida e usar apenas uma bolsa.Não gostar de makes e dos vestidos maravilhosos da Maria Bonita Extra.Queria ter amor apenas por livros e conseguir comer apenas um prato de macarrão.Sem molho.
Não pirar numa banca de jornais e comprar todas as revistas que vejo pelo frente.Principalmente aquelas que vem com um brinde.Também queria ser imune ao encanto das paletas de sombras Chanel.E não assistir ao mesmo filme 30 vezes.Meu cabelo devia brilhar com aquele shampoo baratinho.E minha pele podia não precisar de corretivo e cremes anti manchas.Eu Tb não devia ser apaixonada por camisas pólos de jacarés e nem comprar tudo da saga Crepúsculo.Não devia amar sorvete.Ou ao menos gostar apenas daqueles de limão com pouca caloria.
Mas, me diz,onde estaria a diversão de viver? A gente passa a vida se desculpando pelas coisas que gosta,com medo do olhar e da crítica dos outros.Com medo do julgamento.Eu ando numa fase em que quero parar de pedir desculpas pelas coisas que me dão prazer. Sei que não é fácil mas estou tentando.E você,quer começar também?

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Comer Rezar Amar.






O filme é leve,leve,leve...Sou apaixonada pelo livro.Já li 3 vezes.Livro que amo e vira filme sempre me deixa desconfiada.A gente quer que seja igualzinho.Só que esquece que livros são universos e interpretações particulares.A gente vê de um jeito.Fulano vê de outro.Esse livro me deu grandes reflexões.Pode parecer piegas mas é verdade.Acho que é um livro que toda mulher deve ler.Ontem fui ver o filme e depois que me desprendi consegui curti-lo.Logo depois,me dei de presente o outro livro da Liz.Pra combinar com minha atual fase (COMPROMETIDA).Programinha leve para terminar um domingo chuvoso...Se vc não gostar,ao menos tem o Javier Bardem...Ah Deus,Colírio...

sábado, 2 de outubro de 2010

Vai amarelar?





Sempre adorei "nude" antes mesmo de ser moda.Nunca fui ousada ao me vestir.Ao contrário,sempre fui extremamente clássica.Odeio o que a moda faz com as peças.Hoje morro ao ver a quandidade de bolsas tipo Chanel pelas ruas.Acho que essa peça clássica foi a que mais sofreu nos últimos anos em relação ao modismo massificado.Amo nude,preto e outros tons mais comportados, mas não resisto a uma cor específica :o amarelo.Essa cor dá uma pitada de alegria a qualquer visual.No outro dia minha amiga Sil do blog Coisas da Sil me falou que andava numa fase apaixonadas por peças amarelas. Confesso que pra mim não é uma fase.Eu amoooo amarelo.Pessoas que vestem amarelo são iluminadas por natureza,são conquistadoras e desbravadoras.Corajosas,pois sabem que os outros amam ou odeiam essa cor...Eu nem ligo,sou de amarelar mesmo...rs