sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Poesia minha : Pior que as piores coisas.


A falta de seu amor
É dia nublado
Dedo já ferido prendendo na porta
É conta de banco com saldo negativo
É semana sem nunca chegar sexta
A falta de seu amor
É estar preso sem visita íntima
É um eterno afogamento
Daqueles que engolimos água e ralamos os joelhos
É ferida exposta sem band aid
Torneira que insiste em pingar
Dedo mindinho nos móveis da sala
Costas ardendo pelo excesso de sol.
A falta do seu amor
É filme sem final feliz
Livro que não consegue avançar
Meia calça que insiste em furar
É maquiagem barata que não dura o dia inteiro
É bolo fadado a solar
A falta de seu amor
É sapato que aperta o calcanhar
Anel que não saí fácil do dedo
Lágrima que insiste em não parar.


Um comentário:

  1. Que lindo, minha querida !!!
    Adorei !!!
    Saudades imensas de vc !!!
    Beijos com carinho

    ResponderExcluir